sábado, 5 de Março de 2011

Plinto

Apos uma corrida de balanço, controlada, fazer a chamada com os pés juntos no trampolim e impulsionar para a execução do salto, terminando em equilibrio para adoptar a posição de sentido.

 

Salto em eixo (plinto tranversal)

  • Fazer a chamada, elevando os braços, e, no momento de contacto com o trampolim, manter os ombros recuados em relação aos pés, em função da intensidade da tua corrida;
  • Impulsionar o corpo, mantendo-o em extenção até ao momento em que apoias as maãs no plinto;
  • Fazer repulsão dos braços no momento em que apoias as mãos no plinto, projectando os ombros e o peito para cima, para conseguires transpor o plinto;
  • Afastar as pernas no momento da repulsão;
  • Procurar efectuar a extenção do corpo antes da recepção no solo;
  • Terminar em equilibrio, flectindo, ligeiramente, as pernas no momento da rececpcão.
Salto em eixo (plinto longitudinal)

  •  Fazer a chamada, elevando os braços, e, no momento de contacto com o trampolim, manter os ombros recuados em relação aos pés, em função da intensidade da tua corrida;
  •  Impulsionar o corpo, mantendo-o em extenção até ao momento em que apoias as maãs no plinto;
  •  Fazer repulsão dos braços no momento em que apoias as mãos no plinto, projectando os ombros e o peito para cima, para conseguires transpor o plinto;
  • Colocar as mãos na extremidade mais longe do plinto;
  • Afastar as pernas no momento da repulsão;
  • Procurar efectuar a extenção do corpo antes da recepção no solo;
  • Terminar em equilibrio, flectindo, ligeiramente, as pernas no momento da rececpcão.
 
Salto entre mãos (plinto tranversal)

  • Fazer a chamada, elevando os braços, e, no momento de contacto com o trampolim, manter os ombros recuados em relação aos pés, em função da intensidade da tua corrida;
  • Impulsionar o corpo, mantendo-o em extenção até ao momento em que apoias as maãs no plinto;
  • Fazer repulsão dos braços no momento em que apoias as mãos no plinto, projectando os ombros e o peito para cima, para conseguires transpor o plinto;
  • Flectir as pernas no momento da repulsão;
  • Terminar em equilibrio, flectindo, ligeiramente, as pernas no momento da rececpcão.
 Queda facial (plinto transversal)
  • Fazer a chamada, elevando os braços, e, no momento de contacto com o trampolim, manter os ombros recuados em relação aos pés, em função da intensidade da tua corrida;
  • Impulsionar o corpo, mantendo-o em extenção até ao momento em que apoias as maãs no plinto;
  • Fazer repulsão dos braços no momento em que apoias as mãos no plinto (olhar dirigido para as mãos) , projectando os ombros e o bacia para a frente e para cima, para conseguires transpor o plinto;
  • Passar por pino (mantendo as respectivas determinantes técnicas) ;
  • Manter o corpo em extençao até chegar ao solo;
  • Terminar em equilibrio, flectindo, ligeiramente, as pernas no momento da rececpcão.